Árvores que falam

As árvores que falam escrevem cartas de amor no vento. Dançam a melodia dos pássaros Que cócegas fazem por entre os seus ramos. (Como se deixam lavar pela chuva que espreita pela cálida festa, Que se faz ouvir na floresta.) Esfregam ronronares vazios que se acolhem num desfolhar mágico De receita feita pelos mais vitrovianos paladares.  

Reflexions

Pingos de luz os agarras tu , com eles meus olhos os serpenteias e penteias, misturas-te tu nas tuas frias lavadas lágrimas com que me dás a beber as minhas tão tuas lembranças. Por cima da tela de teu passado cresce germinante a vida que te corta e que te pouco importa, aquela que tu simplesmente embalas e que teu …